Bólido registrado no Sul de Minas e São Paulo nesta madrugada

Um bólido cruzou os céus do sul de Minas, divisa com São Paulo, nesta madrugada 03 de abril de 2019 às 03:16h (06:16 UT) e foi registrado por 4 estações Exoss.

A estação do Observatório do Pico dos Dias (OPD-LNA) fez o registro mais próximo da trajetória do meteoro. As estações EPS (HD) de Eduardo Santiago e do Observatório Municipal de Campinas conseguiram registrar a trajetória completa e a estação GDM do associado Richard Cardial registrou parcialmente.

Relatos na ferramenta Relate um Bólido foram feitos e podem ser visualizados aqui. SE VOCÊ VIU ESTE METEORO, FAÇA O RELATO EM EXOSS.IMO.NET. É muito importante sua colaboração para a pesquisa.

DADOS DA ANÁLISE

Sergio Garcia de Minas Gerais registrou o meteoro em uma câmera de vigilância e nos enviou o relato e o vídeo conforme imagem a seguir. Os demais relatos recebidos podem ser vistos neste link.

Pelo grande brilho do bólido atrapalhar o uso de softwares proprietários dedicados ao caso, fizemos nossos cálculos de trajetórias utilizando nossos próprios códigos de resolução de trajetória atmosférica.

O corpo praticamente não sofreu desaceleração, findando sua massa ainda numa altura elevada, acima  de 45 km. Provavelmente sua origem é de um corpo cometário, conforme aplicação de critérios de resistência mecânica, com massa inicial da ordem de 100 a 300 gramas.

A velocidade média observada foi de 45 km/seg, sendo que a sua velocidade pré-atmosférica corrigida da rotação terrestre é  de 46.04 km/seg. O objeto veio do radiante posicionado em AR: 235.99 e DEc: -77.412, num ângulo de entrada de 55 graus.

Embora  detectado somente pela  estação Exoss de São Sebastião na câmera EPS3 (HD)  , vide frame 76, a parte final de sua trajetória é marcada por uma intensa fragmentação, conforme também apresenta os frames/vídeos da câmera do Clima ao Vivo localizada em São Paulo, desintegrando-se totalmente. A câmera All sky do OPD também mostra a trajetória completa do bólido, registrando o intenso brilho da fragmentação final.

No gráfico abaixo mostra a altitude calculada e a distância percorrida durante sua trajetória luminosa.

O gráfico a seguir mostra a velocidade observada calculada pelo nosso código de trajetórias.

FICHA TÉCNICA DO EVENTO

  • Velocidade pré-atmosférica (ou de entrada) observada: 46.04 km/seg
    Velocidade média observada: 45 km/seg
    Duração: ~ 2,3 segundos
    Altitude inicial: 119 km
    Altitude final estimada : 48 km
    Distância percorrida (durante trajetória luminosa): 104 km de distância
    Ângulo de entrada: 55 graus
    Massa: 100 a 300 gramas
    Gerou meteorito? Possivelmente NÃO.

Edição: Marcelo De Cicco 

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *