Resultados da ferramenta Relato de Bólidos 2015 – parte 2

Na parte 1, apresentamos uma visão interna da ferramenta Report a Fireball – Reporte um bólido e mostramos o volume de relatos à International Meteor Organization – IMO  desde 2005 quando se deu início a coleta, catalogação e armazenamento de dados pela entidade.

Nesta parte 2, apresentamos uma visão externa, com o depoimento de quem fez uso do reporte um bólido, mostrando a experiência de uma pessoa que o fez pela primeira vez e de outro com larga experiência nos relatos.

EXPERIÊNCIAS SOBRE OS RELATOS VISUAIS

Para Rejaine Monteiro astrônoma amadora, alguns fatores foram decisivos para a utilização da ferramenta. Fizemos algumas perguntas sobre esta experiência. Algumas sugestões sobre melhorias para o formulário do IMO foram feitas por ela e que serão apresentadas ao desenvolvedor da ferramenta.

Exoss: Comparando a ferramenta de relato de bólidos com um formulário padrão de reporte o que você pode notar de diferente?

Rejaine Monteiro: Em primeiro lugar o idioma, em segundo, o questionário oficial (formulário padrão) possui termos muito complexos para o público leigo de modo geral.

Exoss: A ferramenta disponível hoje é de fácil compreensão e utilização por um usuário leigo?

Rejaine Monteiro: Sim; mas ainda acho que poderão simplificar mais. Sei que simplificar demais implica em uma precisão menor, porém a maioria poderá ter dificuldades em informar longitude, latitude, altitude (ou graus)… fora isso, a ferramenta é interessante e bem simplificada (…). O formulário interativo da IMO é bem mais detalhado, apesar de usar termos mais simplificados, ajuda a ter mais precisão desde que a testemunha tenha o mesmo cuidado de relatar com precisão.


Rejaine Monteiro
é analista de suporte em TI, tem interesse em astronomia e ciências em gerais, está sempre acompanhando os lançamentos e caminhadas espaciais, participa de alguns sites e grupos relacionados a astronomia, ciência, climatologia e vulcanologia. Possui telescópio com o qual realiza suas observações e está sempre de olho no céu. “Mas sou muito amadora ainda, não tenho muita experiência prática” afirma.

Rejaine Monteiro foi uma das últimas utilizadoras da ferramenta no ano de 2015, demonstrando interesse nos estudos de meteoros. Seu relato está disponível na IMO conforme imagem abaixo.

relato 4149 exossRelato 4149-2015 realizado por Rejaine Monteiro

A estação VIX1 localizada no Espírito Santo realizou o registro de um meteoro que se enquadra ao relatado por Rejaine, pois com horário e localização aproximadas é possível tratar-se do mesmo meteoro dada a distância da estação até o local do relato que é de aproximadamente 380km de distância. Ainda assim, pelo registro da estação Exoss, o meteoro se mostra bem proeminente uma vez que está em um visível distanciamento da câmera e com características ao relatado.

captura exoss imo

Registro realizado pela Exoss, estação VIX1 situada no Espírito Santo, associada Luciana Fontes
Para ver o vídeo clique aqui.

mapa vix 1Área de cobertura da estação VIX1 compatível com a localidade do relato do bólido

A Exoss também entrevistou Alexandre Amorim colaborador da IMO, e que desde novembro de 1998 realiza observações visuais com reportes a IMO e muitas das observações de meteoros podem ser visualizadas neste link.  Algumas sugestões também foram feitas por ele e que serão publicadas oportunamente.

Exoss:  Gostaríamos de conhecer sua opinião sobre suas experiências ao longo dos anos com experiência em relatos visuais, bem como o que acha que esta ferramenta interativa agora em Português pode oferecer para a divulgação científica no país, uma vez que seu propósito é estreitar o utilizador leigo com o costume de observar o céu e relatar o que presencia contribuindo assim com a astronomia mundial.

Alexandre Amorim: Sem dúvida será de grande ajuda a EXOSS disponibilizar o formulário regular de observação de meteoros em língua portuguesa. Notamos que o formulário para bólidos, por exemplo, permitiu que mais pessoas pudessem registrar as passagens recentes. No anexo 1 temos um gráfico com o número de relatos de bólidos feitos no Brasil conforme dados da IMO e AMS. Porém o acompanhamento visual de meteoros requer um pouco mais de prática por parte do observador.

registros visuais brasil imo

164377_1853987829009_7881863_n

Autoditada em Astronomia, Alexandre Amorim formou-se em Eletrotécnica pela Escola Técnica Federal de Santa Catarina. É especialista em fotometria visual, observador de estrelas variáveis desde 1998, totalizando 26 mil registros visuais no Banco de Dados da AAVSO. Atua como Coordenador de Observações do NEOA-JBS e de Cometas da REA-Brasil. É autor de dois livros: “O Astrônomo Basilício” e “Anuário Astronômico Catarinense 2015”

MAIORES EVENTOS REGISTRADOS NO BRASIL

No Brasil com a ferramenta de relato de bólidos tivemos 3 grandes eventos registrados junto a IMO em 2015 sendo o primeiro deles no dia 30 de Julho as 23h55 UTC onde um bólido foi testemunhado em 3 países da América Latina (Brasil, Argentina e Uruguai) somando 11 relatos no total. Veja o vídeo a seguir.

evento 1642 imoEvento 1642-2015, bólido foi testemunhado na região sul do Brasil e foi visto também na Argentina e Uruguai

O segundo evento ocorreu no dia 22 de Setembro as 22h48 UT onde um bólido foi testemunhado em 4 estados Brasileiros (Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Santa Catarina) somando 72 relatos no total.

evento 2303 imoEvento 2303-2015, bólido foi testemunhado em 4 estados Brasileiros

Este foi o primeiro evento que contou com participação intensa da Exoss para estimular o uso da ferramenta, e foi alcançado o maior número de relatos de testemunhas em um único evento. Contando com a colaboração da rádio ON1 – Oeste Noticias Palotina que realizou entrevista com o coordenador do projeto Exoss, Marcelo De Cicco, fornecendo a correta orientação dos ouvintes da região e melhor entendimento sobre o fenômeno ora observado, o resultado se expressou em números, tornando este o maior evento de relato de bólido já testemunhado no País. Veja matéria sobre o evento aqui.

O terceiro grande evento de bólido do ano de 2015, foi o mais especial, pois pela primeira vez um meteoro de grandes proporções foi testemunhado por um grande número de pessoas, registrado por câmeras específicas para essa finalidade e integrou de forma única um volume de dados somado com os relatos de testemunhas, registros em vídeo e obtenção de dados para astrometria para análise e estudos afins.

evento 2614 imo

Evento 2614-2015, bólido foi testemunhado nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo

Este evento foi testemunhado por 58 pessoas distribuídas em São Paulo e Rio de Janeiro, este por sua vez por uma questão cultural obteve um número maior de testemunhas dado a tendência de uma população de grandes cidades que permanecem acordadas até mais tarde (o bólido foi presenciado as 01:59 am horário de Brasília). Para saber maiores informações acesse: aqui e aqui.

A Exoss registrou este evento em 3 estações situadas no estado de São Paulo: Mogi das Cruzes, São José dos Campos e São Sebastião. Também obteve imagens de outras câmeras que fazem parte dos dados coletados para sua pesquisa no monitoramento de meteoros. As análises de triangulação, trajetória e projeção tridimensional sobre o oceano e área terrestre estão em andamento e gerando conhecimento para aplicações futuras em eventos similares. Em breve divulgaremos mais informações sobre tais análises.

Conheça nosso vídeo tutorial abaixo, onde explicamos como utilizar a ferramenta de relatos de bólidos ou  veja o passo a passo neste link.


Edição: Eduardo Placido Santiago

Referências: 
imo.net/visual/major/report/summary
imo.net/visual/major/observation/lm
imo.net/visual/report/electronic
imo.net/visual/major/report/interval
imo.net/fireball/observations

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário