Reentrada de lixo espacial no Acre, Rondônia e Peru

Atualizado 01/02/2017 as 09:15

Testemunhas presenciaram no estado do Acre e Rondônia o que aparenta ser uma reentrada de lixo espacial (possivelmente SL-23 R/B). Imagens de um objeto não identificado ganharam as redes sociais na noite de 27 de janeiro, no Acre. Moradores de Feijó, Tarauacá e Cruzeiro do Sul presenciaram o fenômeno que foi gravado por câmeras de celular. 

A Exoss solicita a todos que presenciaram o fenômeno que acessem a ferramenta colaborativa internacional e façam o relato (exoss.imo.net), podendo também enviar imagens e vídeos diretamente para o link acima ou nosso canal no WHATSAPP (12) 98181-7597.

Foto recebida via Meteorzap 12 98181 7597

INFORMAÇÕES DA REENTRADA ROCKET

De acordo com o Satflare, o objeto SL-23 R/B fez a reentrada em 27 de janeiro na área demarcada com o círculo abaixo, na região que compreende o Acre e Rondônia no Brasil e o Peru. A reentrada estava prevista  para 27 de janeiro às 18:10 UTC, com variação de 9 horas, segundo o site Aerospace. Segundo mensagem oficial  da USSTRATCOM o satélite R/B SL-23 voltou a entrar na atmosfera em 27 de janeiro de 2018 às às 23:32 UTC com um erro aproximado de +/- 1 minuto (s).

O objeto R/B SL-23 é o corpo de lançamento do satélite realizado no Cosmódromo de Baikonur no Cazaquistão em 26 de dezembro as 19:00 UTC com a missão de colocar no espaço o satélite de comunicação AngoSat1 para as telecomunicações e as transmissões de televisão por todo o continente africano (veja o vídeo de lançamento).

Outro vídeo registrado no Peru também mostra a trajetória da reentrada nos céus daquele país.

De acordo com os relatos recebidos na ferramenta Relate um Bólido, além de dados coletados pela equipe Exoss, determinamos  a possível trajetória de reentrada, cujo local apontado aproxima-se do local dos destroços encontrados na região de Puno no Peru.

Durante toda a madrugada a equipe de trabalho da Exoss fez o levantamento das informações sobre este evento, participando Julio Lobo, Amanda Martins, Richard Cardial, Tiago Torres e Eduardo Santiago e Marcelo De Cicco.

A seguir imagens de fragmentos encontrados na região de Puno, Peru.

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário