Chuva de meteoros Eta Aquariids 2021

A chuva de meteoros η-Aquariids (ETA, chuveiro IAU número 31) é uma chuva de meteoros que ocorre de 19 de abril a 28 de maio de cada ano. Seu radiante está localizado na constelação de Aquário, próximo da estrela da constelação, Eta Aquarii. Seu pico ocorre, em geral, entre os dias 5 e 7 de maio e este ano a previsão de que sua atividade máxima ocorrerá na madrugada do dia 06 de maio. Há menções desta chuva também com o termo Eta Aquaridas, mas o correto é a expressão em latim Eta Aquariids.

ORIGEM DA CHUVA DE METEOROS ETA AQUARIIDS

Eta Aquariids é gerada por um cometa periódico, o Cometa Halley (1P/Halley), que foi descoberto pelo astrônomo e matemático Edmond Halley em 1696. Ele possui um período orbital de cerca de 75,3 anos e seu próximo periélio será no ano de 2061. A outra chuva relacionada ao Halley que ocorre em outubro são as Orionids. 

Cada meteoroide da chuva Eta Aquariid é um pedaço do cometa Halley. Se você não viu o cometa, poderá ver pedaços dele deixar rastros de fogo no céu. O mais antigo registro da chuva de meteoros Eta Aquariids, remonta ao ano 401 e há também registros nos anos 839, 927, 934 e 1009, de nossa era.

Os meteoros dessa chuva  são rápidos e produzem uma alta porcentagem de rastros persistentes mas poucos bólidos, oferecendo uma taxa que varia de 40 a 60 meteoros por hora no momento de seu pico.

ATIVIDADE DA CHUVA DE METEOROS ETA AQUARIIDS PARA 2021

Para a atividade da chuva de meteoros Eta Aquariids de 2021, a Lua em fase minguante (28%) e interferirá na observação dessa chuva nos dias previstos de seus máximos. Recomendamos observar a chuva após 3 da manhã até o amanhecer, para minimizar a influência da Lua na observação.

Embora a chuva possa ser vista em ambos os hemisférios terrestres, o hemisfério sul é o mais favorecido, recebendo uma taxa horária zenital maior de meteoros em relação ao hemisfério norte.
Em 2013, foram observadas taxas aprimoradas do Eta Aquariid devido à presença de várias trilhas de meteoros da Terra entre 8 e 11 séculos atrás. Alguns observadores do Reino Unido que nunca haviam visto um Eta Aquariid viram vários em 2013. As taxas normais foram vistas em 2014-2019. Análises de longo prazo pela IMO indicaram a presença de uma periodicidade de 12 anos nas taxas Eta Aquariid, possivelmente relacionadas a Júpiter, com o próximo “período de pico” previsto para 2020-2022.

A taxa horária zenital, é estimada para o hemisfério sul entre 10 e 60 meteoros por hora.

Estudos desenvolvidos pelo projeto Exoss Ciência Cidadã, com as instituições de pesquisa parceiras no Brasil e em parceria com a CAMS Nasa, poderemos no futuro projetar as taxas de meteoros para o hemisfério sul com a colaboração de dados entre o projeto e outras estações de monitoramento localizadas no hemisfério sul como a Nova Zelândia, Africa do Sul, dentre outras.

A chuva de meteoros Eta Aquariids será visível em todo o Brasil, a partir das 3 horas da madrugada do dia 05 de maio de 2021. Portanto todas as cidades poderão ter a oportunidade de fazer esta observação. Mas é importante seguir algumas recomendações neste vídeo para boas chances de ver um meteoro.

Se você fotografar ou filmar algum meteoro, envie para exoss@exoss.org que publicaremos seu registro.

Fonte: IMO.NET

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *