Superbólido registrado sobre o RJ completa 1 ano

capa

Hoje dia 16 de outubro de 2016 completa-se um ano em que um super bólido foi testemunhado por 58 pessoas e registrado por estações Exoss.

Seus dados desde então estão sendo analisados pela Exoss, pois somente uma análise superficial foi veiculada na data em questão. Tal iniciativa da Exoss visa o fomento da pesquisa meteorítica no país.

A seguir algumas curiosidades, dados iniciais, imagens e plotagem tridimensional realizados em 2015 e que estão sendo atualizados.

O bólido cruzou os céus da região de Angra dos Reis, porém foi de extrema visibilidade na cidade do Rio de Janeiro dado a maior concentração populacional na cidade carioca.

A magnitude do evento foi estimada aproximadamente -18 (como referência a lua cheia possui uma magnitude de -12), seu brilho foi suficiente para que em frações de segundos a noite carioca se transformasse em dia como relatado na ferramenta bólido.exoss.org.

Essa foi a primeira e única vez no país que câmeras apropriadas para o estudo de meteoros registraram um evento de tamanha magnitude e importância. Outros bólidos já foram registrados no país, porém em menor intensidade de brilho.

Este evento foi o segundo com maior número de relatos de testemunhas ficando atrás apenas do evento registrado em 22/09/2015 no paraná que contou com 72 testemunhas e também teve participação da Exoss em catalogar dados na ferramenta “bólido”.

A seguir algumas imagens tridimensionais relativas as primeiras análises superficiais realizadas a época do evento (2015):

1-bolido
Visão aérea (370 km de altitude) do evento e triangulação de estações Exoss.
Brilho registrado pela câmera do Observatório Pico dos Dias no Estado de Minas Gerais (allsky)
Brilho registrado pela câmera do Observatório Pico dos Dias no Estado de Minas Gerais (allsky)
Estação Exoss situada em Mogi das Cruzes/SP (distorção da imagem por ser uma câmera allsky)
Estação Exoss situada em Mogi das Cruzes/SP (distorção da imagem por ser uma câmera allsky)
Perspectiva do meteoro sob o registro da estação Exoss situada em São José dos Campos/SP
Perspectiva do meteoro sob o registro da estação Exoss situada em São José dos Campos/SP

O vídeo, agora liberado ao público, pode ser conferido a seguir.

Embora com riqueza de detalhes, esta análise tridimensional da trajetória está passando por refinamentos conforme as novas ferramentas da Exoss são desenvolvidas.

Embora atualmente as condições climáticas não estejam colaborando muito com os registros de meteoros estamos apostos com nossas 50 câmeras em 9 estados esperando pelos próximos meteoros.

Estejam atentos também!

Edição: Eduardo P. Santiago

Revisão: Marcelo De Cicco

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário