Série Astroblemas no Brasil: crateras de impacto brasileiras Colonia

Continuando a Série: Astroblemas no Brasil – crateras de impacto brasileiras, a cratera de Colonia é uma das pesquisadas.

Colonia

  • Coordenadas: 23º52`S 46º42`W;
  • Localização: São Paulo;
  • Diâmetro: 3,6 km;
  • Idade: 5 Ma;
  • Morfologia: depressão circular quase perfeita, com a parte central plana devido ao preenchimento por sedimentos quaternários argilosos. A profundidade é estimada em 440m.
  • Feições de impacto: Anomalia gravimétrica e assinatura de magnetometria. A cratera foi principalmente escavada em rochas do embasamento cristalino. No entanto, a presença de alguns grânulos arredondados de origem sedimentar na brecha allochthonous polimítico sugere que uma camada sedimentar fina teria parcialmente coberto o porão cristalino antes do impacto.

Uma grande variedade de características de micro deformação foi documentada em clastos minerais individuais.

O Índice de refração anômalo, marcada pela redução da birrefringência, mosaicismo grãos, fraturas planas (PFS) e características planares de deformação (PDFs) são mais comumente encontrados em quartzo e feldspato.

Na série de crateras que publicaremos, os nomes para você acompanhar todos os posts:

COMPROVADAS:

Referencias:International Journal of Geosciences
Vol.4 No.1A (2013), Artigo: 27459,9 páginas DOI: 10,4236 / ijg.2013.41A025
Evidência de choque Efeitos METAMORFISMO em Depósitos alóctone Breccia da Cratera de Colônia, São Paulo, Brasil
Victor F. Velázquez, Claudio Riccomini, José M. Azevedo Sobrinho, Mikhaela AJS Pletsch, Alethea E. Martins Sallun, William Sallun Filho, Jorge Hachiro
Imagens Google Earth
Andre Bonacin

Edição: Amanda Martins

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário