Receptores de satélites utilizando equipamentos de baixo custo

Este post é parte do evento Semana Mundial do Espaço 2016. #WSW16Acompanhe as atividades da EXOSS através de nosso site live.exoss.org e em nossas mídias sociais.world-space-week-2016

Até os dias atuais, quando alguém nos fala que irá receber informações de satélites, imaginamos que o indivíduo possui um arsenal de equipamentos, antenas e um vasto conhecimentos para realizar tal feito, alguns classificam como seres que deveriam prestar serviços à NASA.

No cenário atual a crescente expansão no setor de tecnologia da informação, colaborou para a facilidade desse feito, fornecendo tecnologias inovadoras e de baixo custo.

Em um passado não distante, a tarefa de receber sinais via satélite possuia um certo grau de complexidade, pois era necessário dispor de um equipamento de rádio, que na maioria das vezes custava algumas centenas ou milhares de reais.

Com o advento da tecnologia denominada SDR (Software Defined Radio), da qual consiste em um hardware contendo os circuitos mínimos para o funcionamento do rádio, deixando a parte complexa a cargo do software. Esta tecnologia elevou o poder de se construir uma estação de recepção, utilizando equipamentos de baixo custo.

Para os experimentos relatados aqui, tomaremos como base o receptor relatado abaixo, que pode facilmente ser encontrado e adquirido por menos de R$ 50,00.

imagem-1

RTL-SDR R820T2 – Pode ser encontrado com facilidade no ML, Ebay ou AliExpress.

Como iniciar sua estação

Para iniciar sua estação é necessário dispor de um computador, rádio receptor de VHF contendo a faixa de 136 MHz a 148 MHz ou receptor de tecnologia SDR (conforme citado acima), antena e cabo para antena.

A antena poderá ser industrial ou confeccionada, mais creio que o prazer maior está em confeccionar as antenas e colher os resultados, portanto sejam amantes do “DIY Faça você mesmo”.

Conforme citado abaixo, as ligações não possuem níveis complexos, bastando apenas plugar a antena no receptor e efetuar as configurações no software de recepção.

imagem-2

Esquema de ligação do equipamento ao computador

Outro tópico importante, para que tenhamos sucesso com nossa estação, são os tipos de antena que iremos utilizar, pois ao contrário do que muitos pensam, antenas não devem ser feitas de panelhas velhas ou pedaços de lã de aço. Lembre-se o sucesso de sua estação está em uma boa antena, sem ela não terá bons frutos a colher.

Geralmente os satélites trabalham com polarização circular, utilizarei como exemplo uma antena do tipo Quadrifilar Helix (QFH) para 137 MHz, porém existem uma infinidade de antenas que podem ser utilizadas para receber sinais de satélites.

A antena abaixo foi fabricada com materias simples que podem ser encontrados facilmente em sua casa como:

  • Cano PVC,
  • Madeira
  • Cabo Coaxial de 50 ohms

Chegando a um custo médio entre R$ 30,00 a R$ 40,00, gerando um excelente resultado.

imagem-3

Antena QFH de construção caseira

Para quem deseja se aventurar e construir uma antena QFH, recomendo o link localizado no final do artigo, através do site é possível calcular as dimensões e obter o esquema de construção.

Como efetuar previsões de passagens

Como os satélites que abordaremos são de baixa órbita e estão em constante movimento, contaremos com o auxílio de softwares que se encarregam de calcular as previsões de passagens, sobre o local que estamos, através desses resultados preparamos nossos equipamentos para a recepção. Os softwares mais utilizados desta categoria são: Orbitron (PC), ISS Detector (Android) e GPredict (Linux / Windows).

imagem-4

Tela do software Orbitron

Com quais satélites explorar

Existem diversos satélites em órbita, distribuindo diversas informações diariamento, inicialmente iremos abordar os satélites meteorológicos e a ISS (Estação Espacial Internacional).

Satélites Meteorológicos – (Frequência de 137 MHz)

Atualmente existem 3 satélites em funcionamento controlados pela agência americana NOAA (National Oceanic and Atmospheric Administration), que fornecem imagens em baixa resolução, extraídas de seu sistema de espelhos, conjugado a motores e sensores de foto luz.

A Rússia também possui dois satélites, sendo eles o Meteor M-N1 e M-N2, que fornece imagens em alta resolução 1km/pixel.

Satélite Frequência
NOAA 15 137.620 MHz
NOAA 18 137.9125 MHz
NOAA 19 137.100 MHz
Meteor M-N1 137.100 MHz
Meteor M-N2 137.925 MHz

Imagens recebidas por: Vinicius Lenci

noaa-1

NOAA 19 06/03/15 05:42 UTC – 137.100 MHz

noaa-2

NOAA 15 04/03/15 08:00 UTC – 137.620 MHz

noaa-3

NOAA 18 06/03/15 07:03 UTC – 137.9125 MHz

meteor-1

Meteor M-N2 – 21/08/2015 às 08:44

ISS (Estação Espacial Internacional)

A ISS também dispõe de transmissões de sinais, contemplando o sistema de SSTV (Transmitir imagens Estáticas via rádio) em eventos comemorativos, rádio pacote para indicar sua posição e permitir que os radioamadores enviem seus pacotes,  com alguma sorte você poderá ouvir os astrounautas se comunicando durante uma atividade extra veicular, denominada EVA.

Algumas fotos que recebi em eventos comemorativos via SSTV na frequência de 145.800 MHz.iss-1

12/04/16- ARISS Evento comemorativo

iss-2

19/07/15 – 40 Anos da missão Apollo-Soyuz

iss-3

23/02/15 – 80º Aniversário de Yuri Gagarin

iss-4

12/04/15 – Primeiro vôo de Yuri Gagarin

Edição: Vinicius Lenci

 

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário