Warning: session_start(): open(/tmp/sess_a7aeb4c7ce18a18ac3c6453154112c84, O_RDWR) failed: Disk quota exceeded (122) in /home/exossorg/public_html/press/wp-content/plugins/accesspress-social-share/accesspress-social-share.php on line 126
Porque você não viu a "chuva" de meteoros anunciada? | EXOSS Citizen Science Project

Porque você não viu a “chuva” de meteoros anunciada?

ESCLARECIMENTO

Devido a publicações pouco claras (vinda de leigos, em sua grande maioria)  na internet e nas mídias sociais, acerca da “chuva” de meteoros Líridas, que teve seu pico máximo na virada de 21/22 deste mês de abril, divulgamos abaixo texto explicativo sobre alguns fatos científicos que o grande público deve ter conhecimento sobre chuvas de meteoros.

PORQUE EM GERAL NÃO OCORRE A “CHUVA” DE METEOROS ANUNCIADA ERRONEAMENTE?

Em realidade, o termo chuva é oriundo da palavra latina pluvia 1  e teve sua expressão emprestada para representar figuradamente o fenômeno leigamente conhecido como “estrelas cadentes”. Representa a expressão de um fluxo de atividades, do fenômeno conhecido como Meteoro, em certas épocas específicas do ano, e que basicamente são detritos vindos do espaço que adentram a atmosfera terrestre incandescendo-se, em geral, a cerca de 120-100 km de altura, atingindo brilhos extremos.

A expressão tradicional “chuva de meteoros” (em inglês,  “meteor shower”) adotada mundialmente,  talvez não seja o melhor termo para exprimir a realidade desse fenômeno, pois dificilmente ocorrerá alguma atividade de meteoros capaz de se igualar a uma torrente abundante, que estamos acostumados a entender como chuva ou  banho. Na maioria esmagadora das vezes, ela se caracteriza pela observação de alguns meteoros por hora: 5 -6/h, e com muita sorte 10-20/h, e com extrema sorte, mais de 20/h. Talvez, a melhor expressão devesse ser fluxo, corrente.

Quando ocorrem tais fluxos de meteoros com atividade observada de mais de 20 meteoros por hora, fique feliz, você está observando uma exceção; talvez uma hiperatividade (“outburst”) momentânea de uma chuva ou chuveiro (outro termo que você pode encontrar em leituras sobre meteoros) e, portanto, raro de ocorrer.

Então, porque são divulgadas taxas de 30, 40 e até 80 meteoros por hora?

Em primeiro lugar, essa taxa é uma estimativa ideal, que denominamos de Taxa Zenital Horária2 (THZ), é uma medida padrão utilizada na área de pesquisa de meteoros para comparar atividades de chuvas entre si, usada também em previsões. Não quer dizer que você vai observar aquela quantidade!

Mas,  infelizmente, por desconhecimento de causa, essa taxa zenital horária acaba confundindo-se com uma pretensa taxa (irreal) que o observador poderia testemunhar.

Em segundo lugar, quando certas previsões e cálculos são feitos , lidando diretamente com uma  provável taxa real de observação, referem-se a uma região específica e num  horário determinado, mas ainda assim é uma previsão, não quer dizer que todos irão presenciar uma “alta atividade”.

Então, se você espera presenciar uma chuva, ou um banho de “estrelas”, provavelmente  não será o que  você  aguarda, mas, sim, poucos meteoros  trilhando o céu em  períodos esparsos.

É verdade que existem alguns registros na literatura de ciência de meteoros, sobre testemunhos de ocorrência de eventos, raríssimos, de verdadeiros chuveiros, “estrelas caindo céu ” em abundância e profusão, causando espanto, emoção e muitas vezes temor, chegando a marca de 100, 150 meteoros por hora, porém tais casos são exceção à regra, com poucos registros de sua ocorrência até hoje.

1 - Fonte: Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa
2 – Fonte: IMO
ALGUNS ASPECTOS TÉCNICOS DA NOSSA TRANSMISSÃO DAS LÍRIDAS
  • O projeto cidadão-cientista Exoss recebeu na última noite, de 21/04,  centenas de acessos em seu site bem como chamadas de chat e mensagens via Whatsapp com diversas dúvidas a respeito;
  • A transmissão de vídeo, via streaming, tem como ponto fraco a perda de qualidade de imagem devido a compressão do vídeo, aliada a fatores de velocidade da rede;
  • Meteoros filmados com grande brilho são sincronizados com nossos sistemas e assim é possível visualizar o vídeo dos mesmos;

1

Aba Lirídeos e Galeria onde os vídeos podem ser acessados – Live.exoss.org

2

Ferramenta LIVE permite acompanhar o resumo da noite de toda rede bem como por estação

  • O site possui uma página onde é possível acompanhar o total de registros das câmeras em uma noite bem como o que seja meteoro dentre esses registros. Como exemplo, acima temos no dia 20/04 um total de 949 registros por todo o país, deste montante 102 registros são meteoros de fato. O mesmo vale para cada câmera/estação.

Mas porque essa diferença?

Isso acontece porque nossas câmeras trabalham basicamente com detecção de movimento, portanto ruídos nas imagens, aviões, pássaros podem ocasionar em FALSAS DETECÇÕES; para isso a Exoss conta com uma equipe de voluntários que filtra essas imagens para que somente os meteoros fiquem visíveis ao público.

3

Aba GALERIA onde é possível visualizar os vídeos de capturas da noite anterior

ESPERAMOS QUE OS BREVES ESCLARECIMENTOS APRESENTADOS NESSE COMUNICADO POSSA TER DIRIMIDO EVENTUAIS DÚVIDAS SOBRE “CHUVAS DE METEOROS”.

QUE VOCÊ POSSA DELEITAR-SE COM A VISÃO DE METEOROS, CORTANDO O CÉU NOTURNO, UMA BOA OPORTUNIDADE PARA APRECIAR TAMBÉM AS ESTRELAS E O NOSSO UNIVERSO.

Se ainda tiver alguma dúvida, entre em contato conosco, por e-mail ou nas mídias sociais indicadas acima. DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO.

Edição: Eduardo Santiago e Marcelo De Cicco

Imagens: Live.exoss.org

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário


Warning: Unknown: open(/tmp/sess_a7aeb4c7ce18a18ac3c6453154112c84, O_RDWR) failed: Disk quota exceeded (122) in Unknown on line 0

Warning: Unknown: Failed to write session data (files). Please verify that the current setting of session.save_path is correct (/tmp) in Unknown on line 0