Nova teoria sobre os misteriosos estrondos dos bólidos

Os cientistas apresentaram uma teoria para explicar como os olhos e ouvidos percebem um meteoro quase ao mesmo tempo.  A hipótese também, poderá explicar como as auroras emitem sons.

Meteoros liberam enormes quantidades de energia, já que estes se desintegram na atmosfera. Eles também, como efeito, emitem ondas de rádio de baixa frequência, que se propagam à velocidade da luz. Alguns cientistas sugeriram que as ondas de rádio, muitas vezes, produzem ruídos ensurdecedores que, geralmente acompanham tais meteoros se desintegrando.

Em primeiro lugar, como meteoros podem emitir ondas de rádio de baixa frequência?

Cientistas da Universidade Cornell desenvolveram um modelo para responder a esta pergunta. Como os rastros dos meteoros através da atmosfera da terra, ionizam o ar ao seu redor, tornando-a carregada, como efeito, polarizando a atmosfera. Os íons seguem o meteoro, considerando que os elétrons são desviados pelo campo magnético da terra. Essa separação de cargas positivas e negativas no rastro do meteoro produz, um grande campo elétrico condutor de eletricidade. E é tão notável, que emite ondas de rádio. O tamanho do meteoro e sua velocidade através da atmosfera, que ditam as frequências das ondas de rádio.

 

Imagem ilustrativa de um meteoro
Um meteoro durante o pico da chuva 2009 Leonids. através de Greenwich

 

Outra hipótese

No início deste ano, outra equipe de investigação apresentou uma hipótese diferente para explicar como meteoros geram ondas sonoras.  O que a equipe propôs foi que, a  luz visível de um meteoro aquece materiais tais como o cabelos e vidros, de tal forma que  vibrem e produzam ondas sonoras. Neste caso, apenas meteoros tão brilhantes como a lua cheia podem emitir luz suficiente para produzir tais ondas de som Mas de acordo com a nova teoria, todos os meteoros geram ondas de rádio que pode produzir som, alguns dos quais, estão na frequência audível e somos capazes de reconhecer.

O som de “Aplausos” das auroras

Price e Kelley sugerem que seu modelo também pode explicar correlação om o efeito de “aplausos” que acompanham as Auroras. Estas, também emitem ondas de rádio que pode facilmente atingir o solo.

Esta nova hipótese sobre a origem do ruído de meteoritos, é muito plausível. Mas é realmente difícil simular o que está acontecendo a 100 quilômetros na atmosfera da terra, como por exemplo, pequenas partículas de poeira estimadas em mais de 50 quilômetros por segundo.

Quer ficar por dentro das maiores novidades sobre meteoros, asteroides e cometas e estar sempre atualizado? Então curta a nossa página no Facebook!

Fonte: NATURE

Tradução: Tiago Moreira

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Agora você! Deixe um comentário sobre este post.

%d blogueiros gostam disto: