Nova estação Exoss em Itaguai – RJ

Estação é a segunda inaugurada nos últimos 30 dias no estado; estação já produziu triangulação em sua primeira noite de operação.

 

No dia 05 de agosto entrou em operação na cidade de Itaguaí no estado do Rio de Janeiro a estação NCL1/RJ operada pelo associado Natan Contão Lameu, que iniciou sua participação na EXOSS em agosto de 2015, e já no primeiro dia de atividades registrou meteoros com pareamentos e cálculo de órbitas.

1
Composição de imagens de capturas  da estação NCL1/RJ na cidade de Itaguaí

Com um posicionamento estratégico, a estação pode já em seu primeiro dia de operação proporcionar triangulações e cálculos de órbitas, demonstra ser uma promissora estação  para a rede Exoss.

3
Meteoro 06:21:26 Registrado na estação NCL1/RJ, estação em São Paulo também registrou o evento
4
Meteoro 06:21:26 registrado em São Paulo; capturas permitiram triangular e obter dados do meteoro.
5
Imagem obtida pelo LIVE EXOSS mostrou efetividade da nova estação com outras estações, também no Rio de Janeiro
6
Triangulação entre estações NCL1/RJ e EPS1/SP

Dados unificados entre uma das capturas permitiu obtenção dos seguintes parâmetros:

  • Radiante: Southern Delta Aquarídeas
  • Velocidade: 40.8 km/s
  • Magnitude: -2.9
  • Distância percorrida: 29.3 km

Também foi possível observar seu ângulo de entrada que foi de 68 graus a uma altitude inicial de 94km e finalizando a 67km do solo; não houve queda.

7

8
Plotagem da órbita calculada

Atualmente a Exoss está operando em 4 Estados Brasileiros com 12 estações e 18 câmeras. Há previsão de inauguração de mais estações incluindo um novo estado brasileiro.

Recentemente em uma parceria inédita no país, a Exoss disponibilizou em português uma ferramenta on-line e interativa para relatos de bólidos. Qualquer grande meteoro que cruze os céus do país agora poderão ser reportados e fazer parte de um banco de dados mundial.

9
Veja como funciona o Relate um Bólido

Viu um grande meteoro no céu? Isso pode ser um bólido! Acesse bolido.exoss.org e faça seu relato. É rápido e fácil, totalmente interativo.

Quer saber se uma câmera EXOSS registrou o “seu” bólido? Acompanhe ao vivo em live.exoss.org

Edição: Eduardo P. Santiago

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário