Le Figaro destaca registro de brasileiros na missão ExoMars

missao exomars registrado no Brasil

A última etapa do foguete russo Proton enviou os dois passageiros para a missão ExoMars, o satélite TGO e LG Schiaparelli na rota do planeta vermelho. Foto Sthepane Corvaja

O jornal Le Figaro destaca o registro realizado no Brasil, quando foi lançada a ExoMars, missão espacial da European Spacy Agency (ESA/Russia) rumo à Marte. No dia 17, foram divulgadas as primeiras imagens da sonda, obtidas por colaboradores de diversos observatórios do mundo, entre eles pesquisadores do projeto Iniciativa de Mapeamento e Pesquisa de Asteroides nas Cercanias da Terra no Observatório Nacional (IMPACTON), do Observatório Nacional.

A ExoMars é uma excelente oportunidade para observadores de asteroides potencialmente perigosos para a Terra. A trajetória após lançamento da sonda é similar, mas no sentido oposto, à difícil detecção de um pequeno objeto impactando a Terra. Em vista disto, o Centro de Coordenação de Objetos em órbita próxima da Terra (NEOCC) coordenou uma campanha internacional com o objetivo de obter observações da Terra a partir da sonda. A observação de objetos em movimento muito rápido, com efemérides mal definidas, num pequeno intervalo de tempo e de janela de visibilidade, é um cenário muito similar ao de um asteroide sendo descoberto em iminente rota de impacto com a Terra. Para isso, acionou sua rede de observatórios colaboradores localizados no hemisfério Sul, de onde a sonda ExoMars poderia ser observável, inclusive a equipe do Observatório Nacional responsável pelo Observatório Astronômico do Sertão de Itaparica (OASI), situado em Itacuruba, Pernambuco.

Algumas horas após o lançamento, em 14 de março, o NEOCC começou a receber informações dos observatórios envolvidos na campanha: depois de algumas dificuldades resultantes de condições meteorológicas adversas ou problemas técnicos, foi finalmente recebida a primeira detecção positiva no início da noite, obtida por pesquisadores na Austrália, utilizando um telescópio de 1 metro.

Logo em seguida, outro colaborador, da Nova Zelândia, reportou ter observado, por cerca de 25 minutos, os mesmos dois objetos do Observatório Stardome, em Auckland.

ExoMars deveria então realizar uma grande queima de motor que colocaria a sonda numa trajetória de escape da Terra. Ao mesmo tempo, a Terra estava se movendo e logo antes da meia-noite o evento foi testemunhado ao vivo pela equipe do OASI/Observatório Nacional, liderada pela pesquisadora Daniela Lazzaro, com Sergio Silva ao telescópio. As imagens obtidas são surpreendentes: a sonda aparece como um objeto brilhante envolto por ao menos seis outros pontos menos brilhantes – sobras da ejeção dos motores – se movendo junto à sonda no céu (imagens abaixo). A trajetória calculada por Marco Micheli, do NEOCC , a partir destas imagens mostrou que a sonda estava na órbita correta em direção ao planeta Marte.

ExoMars_spotted_in_space_node_full_image_2

Com informações do ON,  ESA e Le Figaro.

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário