Flyby de asteroides ajudará os sistemas de Rede de Defesa Planetária da Nasa

Asteroide será usado como um “impactor potencial” para executar testes e exercícios

A Nasa, em colaboração com a Universidade do Arizona, usará um asteroide real para testar uma rede de observatórios de defesa planetária . A Nasa já realizou esses testes antes, porém eles sempre foram baseados em impactadores hipotéticos.

De acordo com um relatório publicado pela Universidade do Arizona, a “incerteza na órbita do asteroide aumentou lentamente, como seria para qualquer asteroide conforme o tempo passa“, mas o asteroide por si só não representa qualquer ameaça para a Terra e, provavelmente, não está mais perto do que 4.200 milhas (6.800 km) da superfície.

A Rede Planetária de Defesa, como parte do Escritório de Coordenação Planetária da Defesa da Nasa (PDCO), foi criada para avaliar e coordenar os esforços para proteger a Terra dos asteroides. O próximo voo do asteroide 2012 TC4 em 12 de outubro servirá para testar e realizar exercícios.

TC4 COMO MODELO DE “IMPACTOR POTENCIAL”

Usando o asteroide 2012 TC4 como um “impactor potencial” para a Terra, o PDCO, juntamente com a Universidade do Arizona, “exercerá todo o sistema a partir de observações, modelagem, previsão e comunicação” de acordo com um relatório publicado pela Universidade.

A questão é: como estamos preparados para a próxima ameaça cósmica?” disse Vishnu Reddy, professor assistente de ciência planetária no Laboratório Lunar e Planetário. “Então, nós propusemos uma campanha de observação para exercer a rede e testar o quão pronto estamos para um impacto potencial por um asteroide perigoso“.

O TC4 de 2012, que mede entre 10 e 30 de diâmetro, é similar em tamanho ao asteroide que explodiu sobre a Rússia em 2013. De acordo com Reddy, a equipe possui mais de uma dúzia de laboratórios, observatórios e universidades em todo o mundo onde “podem coletivamente aprender os pontos fortes e as limitações de nossas capacidades de defesa planetária“.

Apenas recentemente, o projeto Dart da Nasa foi revelado onde eles planejam esmagar diretamente satélites em asteroides em um esforço para afastá-lo da Terra. O exercício do PDCO, no entanto, será uma observação do asteroide TC4 de 2012 e também aumentará a certeza de sua trajetória exata.

Muitas vezes, não é possível estar completamente preparado para rasantes de asteroides, e vários desses incidentes aconteceram no passado recente, onde eles foram vistos logo antes de passarem pela Terra ou depois de nos atravessarem . Na verdade, os asteroides e os pequenos pedaços de meteoroides espaciais bombardeiam a Terra diariamente. De acordo com estimativas, 90 a 95% dessas rochas se queimam completamente na atmosfera, raramente atingindo a superfície.

Milhares de rochas espaciais entram na atmosfera da Terra todos os anos NASA/Ciência planetária

DESCOBERTA DO TC4

O TC4 de 2012 foi descoberto pela primeira vez pelo telescópio PAN-STARRS1 em 5 de outubro de 2012, no Observatório de Haleakala em Maui, no Havaí. Os relatórios sugerem que o asteroide pode ser visível para grandes telescópios de superfície até o início de agosto.

Fonte: International Business Times

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário