Dados consolidados do meteoro que cruzou o céu do Ceará

No dia 16 de outubro um meteoro cruzou o céu no estado do Ceará e rapidamente a Exoss iniciou a divulgação do evento (clique aqui) para que pessoas pudessem realizar relatos.

Uma câmera da Exoss situada em Sobral também registrou o meteoro.

Estação Exoss situada em escola pública de Sobral/CE

RELATOS

Foram recebidos 10 relatos na ferramenta gerida pela Exoss, sua maioria de testemunhas na cidade de Fortaleza/CE.

Nunca vi algo igual. Estava perto, mais baixo que um avião, parei impressionado olhando, fiquei esperando uma explosão, a sensação era que iria explodir, foi caindo curvado como um arco-íris até que não consegui mais ver. Era grande e o rastro que o acompanhava também era grande.” – Aleh Araújo, Fortaleza/CE

“Durante o evento o meteoro se partiu em vários pedaços aumentando o brilho no céu.” – João Paulo, Rio Grande do Norte/RN

“Muito maior e mais próximo que uma estrela cadente, bem maior, mais rápido e mais próximo que um avião comercial (Boeing)” – José Nascimento, Fortaleza/CE

“A medida que ele ia descendo se assemelhava a uma estrela cadente até se desintegrar e desaparecer.” – Emanuela C. de Souza, Fortaleza/CE

“Foi muito brilhante, quando foi caindo ao horizonte ele se desmanchou, e ficou um pouco de fumaça. Ele se desmanchou parecendo com fogos, com um brilho muito forte.” – Jéssica de Morais, Fortaleza/CE

“Ele veio tipo uma bola azul depois criou uma cauda brilhante e desapareceu.” – Santiago Lira Martins, Santa Quitéria/CE

A sensação de um grande meteoro estar muito próximo ao solo se dá por questão da perspectiva. Meteoros são visíveis na atmosfera em altitudes próximas a 100km. Muitas testemunhas tem a sensação que o mesmo está muito mais baixo do que de fato está. Isso é comum e normal.

As testemunhas relataram as cores Amarelo, Branco, Azul, Verde, Laranja e Vermelho em intensidades distintas.

Área dos relatos por densidade

No total, a ferramenta de relatos de meteoros recebeu 10 relatos.

ESTAÇÃO EXOSS

Área de cobertura aproximada estação Sobral

POSSÍVEL TRAJETÓRIA

Utilizando os dados recebidos pelos relatos e os captados pela estação SMS1 de Sobral a Exoss estima uma trajetória que se iniciou no mar em direção ao continente próximo a cidade de Baleia e Flecheiras

Trajetória aproximada *

*Com a utilização de uma segunda câmera será possível a Exoss recalcular a trajetória, com possibilidade deste ser mais afastado no oceano. Estamos coletando dados através do canal exclusivo METEORZAP (12) 98181-7597.

ANÁLISE DO VÍDEO

Um total de 259 frames (quadros) foram registrados na captura da estação SMS1.

A duração total do meteoro foi de cerca de 8,6 segundos, destes foram utilizados para análise com a suíte de software SonotaCo apenas 6,7 segundos.

A classificação inicial do meteoro é esporádica, sem definição a uma chuva de meteoros conhecida. O brilho estimado foi de -4 para a estação de Sobral situada a uma distância média de 170 quilômetros da possível trajetória do meteoro, mas de apenas 90 quilômetros para as testemunhas situadas em Fortaleza. Considerando isso estimamos a magnitude do meteoro próxima a -10.

Imagem em contraste, saturação de brilho em sua trajetória média

Testemunhas relataram uma visível fragmentação e que também podem ser vistos nas imagens da câmera Exoss.

Frame 216 registrado às 18:58:32 evidenciando o início do processo de fragmentação do meteoro
Frame 224 registrado às 18:58:32 com o meteoro já em fragmentação

O vídeo a seguir contém cada frame/quadro da captura com sua respectiva análise de luminosidade.

Nos instantes finais observamos a fragmentação do meteoro em 3 partes antes do mesmo sair do campo visual da câmera.

É possível que algum material remanescente tenha sido gerado, porém em quantidades ínfimas e sem qualquer possibilidade de recuperação em face da necessidade de maiores dados.

Se você possuir imagem ou vídeo deste evento, entre em contato conosco.

Edição: Eduardo Santiago

SOBRE O PROJETO EXOSS

O projeto Exoss Ciência Cidadã é uma rede colaborativa com a participação de universidades e institutos de pesquisa no Brasil e no exterior, e com voluntários cidadãos como você, que também pode participar e ajudar a ciência brasileira.

Compartilhe esta notícia para seus amigos e ajude o projeto!

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário