Conheça as TOP5 chuvas de meteoros no Brasil

principais radiantes

O radiante de uma chuva de meteoros é um ponto no céu de onde (para um observador num planeta) os meteoros parecem originar. A nominação de uma chuva e meteoros pode estar associada à localização do radiante no céu. Um observador pode ver os meteoros em qualquer posição no céu, mas a direção de movimento, se rastreada, apontará para o radiante. Um meteoro cuja trajetória não pertence a uma chuva catalogada é denominado esporádico.

Apresentaremos a série TOP5 de capturas de meteoros da rede EXOSS. Para começar a série em 5º lugar em observações de meteoros analisados, temos o seguinte radiante conhecido:

SIA – SOUTH IOTA AQUARIIDS (CÓDIGO IAU Nº03)

A Southern Iota Aquarids possuem uma duração que se estende de 01 de julho a 18 de setembro.

HISTÓRICO DO RADIANTE

“Observadores de meteoros do hemisfério Sul forneceram alguns resultados interessantes sobre os fluxos de Iota Aquarid nos últimos anos. Em 1981, Michael Buhagiar (Perth, Austrália Ocidental) publicou detalhes de suas observações 20,974 meteoros feitas durante 1969-1980. Entre os 488 radiantes visuais determinados, não havia nenhuma evidência convincente para apoiar a existência do South Iota Aquarids. Um possível radiante representando o Norte Iota Aquarids foi visto durante 21-24 agosto. A partir de um total de 3 observações, conclui-se que uma taxa horária máxima de 5 meteoros oriundos de RA = 354 °, decl = 0 ° em 22 de Agosto” (KRONK, Gary – METEOR SHOWERS ONLINE)METEOR SHOWERS ONLINE).

PICO DE ATIVIDADE

“O South Iota Aquarids tem posição muito perto da terceira estrela magnitude Delta Capricorni no leste Capricornus. Esta chuva chega a atividade máxima em 4 de agosto por isso as taxas mais prováveis seriam inferiores a 1 por hora nesta semana. Quaisquer taxas mais altas do que esta seria muito provavelmente causada pela atividade adicional do antihelion nas proximidades do radiante. Estes meteoros são lentos, o que poderia ajudar a separá-los do Norte Delta Aquarids” (SPACE WATHER).

OBSERVAÇÕES FEITAS PELA REDE EXOSS

SIA04

Neste gráfico – Meteors by day – apresentamos a taxa de meteoros por dia capturados por todas as estações EXOSS. Com base nos dados registrados pelas estações Exoss, é possível identificar o período de maior intensidade da chuva SIA entre 26/07 e 08/08, alcançado o pico no dia 02/08. Comparando com a tabela no final do texto, o pico é registrado acontece no dia 04/08. Desta forma, podemo levar em consideração que na data de maior atividade, a totalidade de câmeras ativas pode alterar o números de meteoros observados. Assim, será levado em consideração o número de câmeras registrando o evento, bem como, posição e área de cobertura. Esse valor corresponde ao número de meteoros observados no dia por todas as estações, não representado a taxa horária zenital (THZ).

SIA11

Neste segundo gráfico – Summary Incidence x Station, a distribuição das capturas por estação EXOSS por data.

A seguir a lista das principais chuvas de meteoros para o hemisfério sul, com o periodo de atividade e data de pico, com a taxa de meteoros por hora e a localização no céu.

chuva do sul
Disponível no site da Royal Astronomical Society of New Zealand

Este radiante SIA South Iota Aquarids foi removido do catalogo oficial para eventuais consolidações de dados e periodicidade.

Pesquisa: Eduardo P. Santiago, Diego de Bastiani  Gráficos: Marco Mastria via banco de dados Exoss

Referências:
 1. Astro.amu.edu 
 2. Spaceweather
 3. MeteorShowers
 4. Wikipedia

exoss wsw 2015

Este post é parte do evento Semana Mundial do Espaço 2015. #WSW15

Acompanhe as atividades da EXOSS através de nosso site live.exoss.org e em nossas mídias sociais.

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário