Como prever os danos potenciais de um impacto de asteroide?

Desde o evento Chelyabinsk, esta pergunta gera continuas pesquisas e estudos.

A NASA mostrou uma simulação do comportamento de um meteorito na atmosfera da terra.

Os meteoritos caem sobre o nosso planeta o tempo todo. Alguns alcançam a sua superfície, mas a maior parte continua a arder na atmosfera. O maior meteorito encontrado hoje é a “Goba”, cuja massa é mais de 65 toneladas, e o volume-9 metros cúbicos. No total, cerca de 5-6 toneladas de meteoritos caem sobre a terra em um único dia, e durante um ano a sua massa total atinge o impressionante valor de 2.000 toneladas.

A boa notícia é que nossa capacidade de avaliar o potencial dano de um ataque de asteroides e planejar estratégias de mitigação adequadas agora é mais rápida e precisa devido a simulações de impacto de última geração e modelos de risco executados em supercomputadores da NASA.

Pesquisadores da Divisão de Supercomputação Avançada da Nasa (NAS) que trabalham no Projeto de Avaliação de Ameaças de Asteroides (ATAP) estão empregando uma combinação única de simulações de alta fidelidade e modelos de risco probabilísticos para fornecer estimativas altamente precisas do impacto causado por impactos de asteroides.

Um dos principais desafios nesta pesquisa é que há uma quantidade limitada de dados devido à ocorrência rara de grandes impactos de asteroides, bem como incertezas na densidade e força de diferentes tipos de asteroides. As simulações de alta fidelidade, no entanto, podem modelar a física-chave da entrada atmosférica de um asteroide, explosão de ar ou impacto superficial e fornecer estimativas valiosas do dano resultante devido a ondas de explosão, radiação térmica ou mesmo tsunamis.

Fonte: NAS/Nasa

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário