Chuva de meteoros – Lirídeos

INTRODUÇÃO

Duas chuvas de meteoros tradicionalmente conhecidas,  ocorrem neste período do ano: a Líridas e a Eta- Aquarideas. Estes dois chuveiros proporcionam bons momentos para o observador presenciar a vista de belos meteoros cruzando o céu noturno.

Mesmo que ainda não estejam em seus ciclos máximos de atividade secular, estas chuvas sempre causam surpresa, a cada ano do retorno.Para este ano (2016), estudos apontam que a Eta-Aquarideas, estará em baixa atividade, e as Líridas longe ainda de seu máximo, que provavelmente só ocorrerá em 2040, terá como ‘adversária” a Lua Cheia, durante a semana de seu pico.

Evento: acompanhe o evento no Facebook e nossa transmissão ao vivo

Calendário: baixe grátis o calendário das chuvas de meteoros 2016

lirids

Captura em imagem  de um meteoro Lirídeo, na Finlândia, em 23.04.2015

HISTÓRICO

Esta chuva é uma das mais antigas que se tem notícia, e remonta a antiga China, a cerca de 2.000 anos atrás, um dos seus primeiros registros históricos. Já na era medieval  foram anotadas atividades nos anos de 1040, 1096, 1122 e 1123 D.C., embora , tais registros sejam bem antigos, somente em 1835 esta chuva foi reconhecida cientificamente.

Quanto a sua atividade, em 1803 foi anotado a incrível marca de 167 meteoros em apenas 15 minutos! Outros registros notáveis remontam a 1981 , na América do Norte, quando durante 1 hora registrou-se 3 a 5 meteoros por minuto.

Estudo apontam que o cometa Thatcher (período em torno de 415 anos) é o corpo parental que dá origem ao referido chuveiro, formando-o a cerca de 1,5 milhão de anos. A cada passagem periélica deste cometa, as Líridas são alimentadas  com mais detritos.

lirideos

Observação

Este ano a lua cheia não irá favorecer a observação do pico máximo de sua atividade que se dará em torno da virada de 21 – 22/04, por volta das 3 hs  (Hora Local de Brasília). É recomendado que sejam feitas observações, principalmente, um dia antes e depois do pico máximo. Uma boa referência é mirar na direção da estrela Vega.

Espera-se uma taxa horária de aproximadamente 18 meteoros/hora. Pode produzir alguns bólidos.

  • Período: 16 a 25/04
  • Máximo : 22/04
  • Taxa horária (THZ): 18

Edição: Marcelo De Cicco

Imagens: Diego di Bastiani

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário