Atividade da Chuva de Meteoros Geminids 2017

Uma das chuvas de meteoros recorrentes mais brilhantes no céu ocorre em meados de dezembro, é o chuveiro das Geminids. Este ano, devido à quase lua nova, poderá ser a melhor observação do ano! Conheça a seguir os detalhes da atividade da chuva de meteoros geminids 2017.

MAS PRIMEIRO, O QUE É UM CHUVEIRO DE METEORO?

ablaçãoUm meteoro ocorre quando um meteoroide se torna muito visível quando entra na atmosfera terrestre. Isso geralmente acontece na mesosfera em um alcance aproximado de 75 km a 100 km.

A visibilidade de um meteoro é devido ao calor produzido pela queima de material após a entrada na atmosferaA maioria dos meteoros é pequeno, o que significa que muitos meteoros não geram pressão suficiente para mostrar sinais visíveis ao entrar na atmosfera. Um meteoro é mais um evento visível do que um objeto em si. Uma bola de fogo é um nome para um meteoro excepcionalmente brilhante.

A União Astronômica Internacional (IAU) define um bólido como um meteoro brilhante com uma magnitude -4 ou menor. Enquanto os meteoros queimam ao atravessarem a atmosfera, uma parte de seu material pode alcançar o solo, passando a se chamar de meteoritos (o que pode não acontecer se as partículas forem muito pequenas para sobreviver à ablação).bola de fogo como um meteoro brilhante com uma magnitude -4 ou menor. Os meteoroides são rochas no espaço que estão prestes a colidir com a atmosfera da Terra. Enquanto os meteoros são aqueles que atravessam a atmosfera e se eles alcançam o solo, as rochas são chamadas de meteoritos (o que pode não acontecer se as partículas forem muito pequenas para sobreviver à ablação).

ENTÃO, COMO É A CHUVA DE METEOROS GEMINIDS?

Atividade da Chuva de Meteoros Geminids 2017A chuva de meteoros Geminids é considerada um dos melhores chuveiros periódicos. Esta chuva ocorre todos os anos, com meteoros brilhantes que podem ser vistos no céu noturno a taxas horarias elevadas, em locais distantes de céus poluídos pela luz. Historicamente não se tem notícias desta chuva antes do século 19.

O astrônomo e matemático Quetelet foi o primeiro a fazer referências acerca de ocorrências de bólidos em 12 de dezembro de 1830. Somente em 1901 observações sistemáticas foram conduzidas por Dole, em Massachusetts – EUA, se concretizando melhor entendimento sobre o radiante Geminids. Assim escreveu Dole: “…depois das Perseidas em agosto, parece que as Geminidas podem ser a chuva mais consistente“.

COMO LOCALIZAR O RADIANTE E A CONSTELAÇÃO?

Na noite do dia 13 de dezembro após a meia noite do Horário Brasileiro de Verão, se o clima da sua região permitir, observe as seguintes condições:

  1. É muito importante conhecer sua posição, de início você precisa direcionar-se ao leste;
  2. Elevando seu olhar você encontrará logo acima uma estrela brilhante, de magnitude -1,46, chamada Sirius, da constelação Cão Maior;
  3. Observando a sua esquerda você encontrará as famosas três Marias (da esquerda para direita), Mintaka, Alnilam e Alnitak, da constelação Órion.
  4. A partir das três Marias olhe próximo ao horizonte nas estrelas Castor e Pollux da constelação Gêmeos. O radiante está localizando ao lado esquerdo da estrela Castor.

DE ONDE VÊM OS GEMINIDS?

Os meteoros Geminids estão associados ao objeto 3200 Phaethon, que pode ter sofrido uma colisão com outro objeto no passado distante para produzir o fluxo de partículas que a Terra passa por dentro, criando a chuva de meteoros.

O objeto orbita o sol a cada 1,4 anos, as vezes, ele se aproxima da Terra e também passa muito perto do sol, dentro da órbita de Mercúrio e apenas 0,15 unidades astronômicas do sol.

Objeto 3200 Phaeton -Imagem artística Nasa JPL-Caltech
Objeto 3200 Phaeton -Imagem artística Nasa JPL-Caltech

E neste ano, a aproximação do 3200 Phaethon será de apenas 10,3 milhões de km da Terra atingindo o seu máximo brilho na magnitude 10,7 em 14 de dezembro.

COMO OBTER A MELHOR VISÃO

Este ano a lua quase nova não irá atrapalhar a observação, então é torcer para que o clima da sua cidade seja favorável na noite do pico. Recomendamos que observe também em noites anteriores e posteriores ao pico de atividade. Caso esteja nublado em sua cidade, acesse live.exoss.org e acompanhe em tempo real os meteoros registrados por nossas câmeras de monitoramento.

A Exoss irá ceder imagens para uma transmissão ao vivo da Chuva de Meteoros. Assista!

Você não precisa de binóculos ou telescópios para ver chuvas de meteoros.  Procure um local confortável para se acomodar e observar a olho nú. O local ideal é onde não tem poluição luminosa ou uma área de céu escuro. Você também precisa ficar por 15 a 20 minutos para que seus olhos se ajustem ao escuro, então sente-se e aproveite o show.

FICHA TÉCNICA DA ATIVIDADE DA CHUVA DE METEOROS GEMINIDS 2017

  • Nomenclatura: Geminids (nomenclatura IAU GEM)
  • Corpo parental: objeto 3200 Phaethon
  • Período de atividade: 04 a 17 de dezembro
  • Pico de atividade: 14 de dezembro
  • Taxa horária zenital: 120 meteoros por hora
  • Taxas esperadas: 20 meteoros por hora
  • Velocidade estimada: 35 Km/s ou 126.000 Km/h
  • Visibilidade: melhor visível no norte e nordeste do Brasil
  • Localização no céu: constelação de Gêmeos (as brilhantes estrelas Castor e Pollux)

Fontes: IMO, AMS, SKY andTELESCOPE.

 

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário