A missão Rosetta comprova a presença de ingredientes chaves para a formação de vida Terrena

A ESA  publicou hoje, dia 27 de maio de 2016, a confirmação da presença de compostos quimicos como aminoacido glicina, encontrados em proteínas terráqueas, e fósforo, elemento químico crucial para o DNA e membranas celulares, no cometa  67P/Churyumov–Gerasimenko. Ou seja, o referido cometa poderia fornecer ingredientes vitais a formação a vida orgânica, tal qual a conhecemos.

O sensor da missão Rosetta, ROSINA, detectou nos gases emanados pelo cometa quando de sua aproximação ao Sol, em agosto do ano passado, após sua passagem pelo periélio, o aminoacido glicina, de forma definitiva, confirmando as expectativas de se encontrar num cometa, substancias formadoras dos blocos da vida na Terra.

esa

Imagem: Cometa  67P/Churyumov–Gerasimenko.  Fonte: Missão Rosetta

Dessa forma, a nova descoberta, enfatiza a idéia de que cometas teriam o potencial de fornecer matéria prima a  química prebiótica da Terra primordial, a cerca de 4.5 bilhoes de anos atrás.

Conforme afirmam os pesquisadores, “demonstrar que os cometas são reservatórios de matéria primitiva no Sistema Solar e receptáculos que poderiam transportar tais ingredientes vitais a Terra, é um dos objetivos chaves da missao Rosetta, e nós estamos entusiasmados com este resultado“.

esa1

Diagrama dos resultados da missão Rosetta, comprovando a identificação de ingredientes para a formação de vida.

Maiores detalhes em ESA.

 

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Gostou deste post? Ficaremos felizes com seu comentário