2020 AV2, o primeiro asteroide intra-venusiano

Astrônomos descobriram o primeiro asteroide que orbita o Sol dentro da órbita do planeta Vênus. O Minor Planet Center (MPC), um ramo da União Astronômica Internacional (IAU) responsável por catalogar e nomear objetos astronômicos, designou o recém-descoberto asteroide 2020 AV2.

O 2020 AV2, orbita o Sol a uma distância média de aproximadamente a 83 milhões de km. A distância mais próxima do Sol, ou o periélio, é de43 milhões de quilômetros, de a distância mais distante, ou afélio é de ~ 98 milhões de quilômetros). O período orbital do 2020 AV2 é de aproximadamente 151 dias (5 meses). Tem um diâmetro estimado de aproximadamente 1-
a 3 km. Sua órbita é inclinada, aproximadamente 16 graus em relação à eclíptica, o plano da órbita da Terra em torno do Sol. É muito fraco de magnitude, tendo + 18 e nunca é visível a mais de 47° do Sol em nosso céu.

O 2020 AV2 foi descoberto em 4 de janeiro de 2020 pelo Zwicky Transient Facility (ZTF) Survey no Palomar Observatory (perto de San Diego e operado pelo California Institute of Technology) usando o telescópio Samuel Oschin de 48 polegadas (1,22 metros) pelos astrônomos Bryce Bolin, Frank Masci e Quanzhi Ye e que o designaram ZTF09k5. O astrofísico italiano Gianluca Masi, do Virtual Telescope Project, confirmou que sua órbita está dentro da órbita de Vênus em 8 de janeiro de 2020, tornando-o o primeiro asteroide conhecido de Vatira.

O Minor Planet Center (MPC) o designou como 2020 AV2. Dos 792.000 asteroides conhecidos, existem apenas 21 asteroides, cuja órbita está dentro da órbita da Terra e, portanto, são Objetos Internos da Terra (IEO). O AV2 2020 nunca se aproxima da Terra a menos de 52 milhões de quilômetros 10 milhões de quilômetros. E de Mercúrio, não menos que 12 milhões de quilômetros de Vênus.

 

A primeira imagem é uma pintura produzida do 2020 AV2 passando pelo planeta Vênus (na realidade, não menos do que 11,8 milhões de quilômetros de Vênus). A segunda imagem é outra pintura do 2020 AV2, passando pelo planeta Mercúrio (na realidade, não menos do que 9,8 milhões de km).

A terceira imagem mostra o 2020 AV2 como um pequeno ponto brilhante no centro (imagens: cortesia de Gianluca Masi (Virtual Telescope Project). A quarta imagem mostra a órbita do 2020 AV2 dentro da órbita do planeta Vênus.

Edição: Carlos Ayres

Fonte e imagens: NASA / JPL-Caltech / Gianluca Masi

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *